Implementação do sistema de recolha seletiva porta-a-porta - 2ª fase

A presente operação insere-se na estratégia da AMCAL, tendo como principal objetivo a implementação da recolha seletiva porta-a-porta dos fluxos 3F (papel/cartão, embalagens e vidro), em produtores domésticos e produtores não-domésticos, em 4 dos 5 concelhos da sua zona de

intervenção, designadamente Cuba, Portel, Viana do Alentejo e Vidigueira.

A opção pela adoção de um esquema de recolha seletiva porta-a-porta, em alternativa ao atualmente existente (rede ecopontos colocados na via pública), visa o aumento da quantidade e qualidade dos materiais recolhidos seletivamente e, consequentemente, a diminuição dos

quantitativos dos resíduos indiferenciados.

Até ao ano de 2018, a recolha seletiva na AMCAL incidiu essencialmente na rede de ecopontos existente na via pública. Os materiais recuperados (papel/cartão, vidro e embalagens plásticas e metálicas) por este esquema representaram naquele ano uma taxa de desvio na ordem dos 9% do total deresíduos produzidos com origem na recolha indiferenciada e da recolha seletiva (RI + RS).

Complementarmente ao esquema de recolha em ecopontos, existe ainda uma rede de ecocentros composta por 5 instalações destinadas essencialmente à deposição de resíduos de grande volume (REEE, monos, resíduos verdes, entulhos, etc.). Embora com menor expressão, são ainda depositados resíduos 3F.

Em 2019, o esquema de recolha seletiva no concelho de Alvito foi alterado, tendo sido implementada a recolha seletiva porta-a-porta (razão pela qual está excluído da presente candidatura) com o intuito de maximizar os quantitativos recolhidos.

No final do primeiro semestre de 2019 os resultados superaram as expectativas, quer do município de Alvito quer da AMCAL, no que respeita à quantidade e qualidade dos materiais recolhidos seletivamente, com repercussão na diminuição dos quantitativos dos resíduos indiferenciados.

O esquema de recolha implementado, assegurado pelo município (recolha em baixa), revelou um aumento significativo da taxa de desvio dos materiais do fluxo indiferenciado para os fluxos seletivos, atingindo-se valores muito superiores aos verificados em 2018 com a rede de ecopontos.

A taxa de desvio em Alvito, no 1º semestre de 2019 (ainda em fase de arranque do novo esquema de recolha), apontou para uma taxa de desvio na ordem dos 18% do total de RI + RS (um acréscimo de cerca de 100% dos materiais recolhidos seletivamente).

Face ao sucesso deste projeto, pretende agora a AMCAL expandi-lo aos restantes 4 concelhos da sua área de intervenção (Cuba, Portel, Viana do Alentejo e Vidigueira), sendo a recolha assegurada por cada um dos municípios, à semelhança de Alvito.

Para o referido efeito a Operação será concretizada através das seguintes ações:

    • Ação 1 - Estudos e Projetos

    • Ação 2 - Aquisição de Equipamentos de Deposição para a Recolha Seletiva Porta-a-Porta (59 000 contentores de 40 litros; 3200 contentores de 120 litros; 150 contentores de 60 litros)

    • Ação 3 - Aquisição de Viaturas para a Recolha Seletiva Porta-a-Porta (5 viaturas)

    • Ação 4 – Sensibilização e comunicação à população (Projeto Separar Sem Parar).

Com esta operação ficam cobertas pelo sistema de recolha seletiva porta-a-porta as 21 freguesias do território da AMCAL, numa área de 1749 km2. Com esta estratégia, a AMCAL torna-se o primeiro sistema a nível nacional com o seu território coberto por um sistema de recolha de resíduos porta-a-porta.

Saiba mais sobre o projeto em www.separarsemparar.pt

Top